O vereador Tião do Gesso não dá pausa

Imagem

O vereador Tião do Gesso não dá pausa no trabalho, mas vem atendendo as solicitações do povo e vai com resultado resolver a situação em que se encontra as comunidades, e mais uma vez, Tião do Gesso chega junto com a atitude correta de quem sabe as causas das pessoas que sempre vem reivindicado ações, dessa vez a ação feita pelo vereador foi nas ruas, Sargento Orlando I, e 1º de Maio no Centro, para piçarramento das referidas ruas. Uma caçamba e um trator fez com que o material pudesse chegar para sanar a buraqueira feito pelas chuvas. “Fomos eleitos pelo povo para dar assistência e ajudar  as nossas comunidades deixando uma Araripina cada vez melhor”, Essa é mais uma solicitação atendida pelo pré-candidato a vereador Sebastião dias.

No bairro do Alto da Boa vista, o vereador Tião do Gesso também esteve atendendo algumas demandas, além disso o vereador esteve ao lado do povo para ouvir de perto os anseios de alguns moradores, sempre de perto, acompanhando os consertos de algumas Ruas, ao lado do pré- candidato a vereador Gutembergue Batista.

Ética na fotografia: três casos que geraram discussão

Imagem

Volta e meia os profissionais se veem no centro de discussões sobre ética na fotografia. Ao escolher clicar antes de socorrer uma vítima (pelo menos na imaginação de quem vê a foto), ou deixar de clicar para evitar a exposição de algo dito indigno, são motivo para ofensas pessoais e até generalizada sobre a classe dos fotógrafos.

A importância da fotografia jornalística como ferramenta de conscientização e denúncia é inquestionável. Sem esses olhos o mundo não saberia de atrocidades cometidas em guerras, abusos policiais nas periferias mais distantes ou crises humanitárias em terras que para nós parecem quase ficção. Mas onde o dever profissional deve terminar? Tirar a foto exclui a opção de ajudar ou anula o valor do trabalho?

Além das escolhas pré-clique, também são questionáveis os métodos de pós-processamento. Ajustes básicos de luz e tom sempre foram feitos, mas com técnica e perícia uma cena pode virar outra. Existe um limite entre retocar e transformar totalmente o que a câmera captou naquilo que o editor quer, mas quem define esse limite?

Kevin Carter

Kevin Carter abutre "Struggling Girl"
“Struggling Girl”, de Kevin Carter (1993) – foto feita no Sudão foi seu sucesso e ao mesmo tempo, ruína.

Um dos casos mais conhecidos é o da foto ganhadora do Pulitzer de 1994, do fotógrafo sul-africano Kevin Carter. Um ano antes, seu instinto profissional o fez clicar a cena impressionante da criança no Sudão, severamente desnutrida, prostrada enquanto se aproximava de um centro de ajuda humanitária da ONU. Ao fundo, um abutre observa o que poderia ser sua próxima refeição.

A imagem rodou mundo, como retrato escandaloso da situação em boa parte da África. Ela denunciava a tragédia em todas as cores a quem a via; a visão de quanto o humano estava ali desprovido de qualquer dignidade, abandonado à fome e colocado no papel de mero alimento.

Muitos a viram como genial, a metáfora perfeita da situação no Sudão – publicada no prestigiado The New York Times, rendeu a Carter o prêmio, honra máxima que um fotojornalista pode ter. Mas outros preferiram julgá-lo: estando tão perto da criança, porque não a ajudou imediatamente, em vez de antes fazer um registro? Sua confissão de que observou a cena um certo tempo para ver se o abutre abria as asas – o que lhe daria uma imagem mais forte, com a ave dominadora e grandiosa – tornou as críticas mais contundentes.

Alguns o compararam ao próprio abutre, assistindo a tragédia em busca de recompensa, como o jornal St. Petersburg Times, da Flórida, que publicou: “O homem ajustando suas lentes para capturar o quadro exato de seu sofrimento [da criança, Kong Nyong], poderia muito bem ser um predador, outro abutre em cena“.

Resultado: por ter feito bem seu trabalho e dado ao mundo uma visão fugaz mas icônica daquela realidade, Carter passou a conviver com acusações. 16 meses depois, suicidou-se, deixando um bilhete indicando uma combinação de fatores que o levaram a desistir da vida, entre eles financeiros e traumas absorvidos ao conviver com a miséria humana em seus anos de atividade (além da tragédia no Sudão, registrou horrores durante o apartheid na África do Sul).

Vale notar que a criança não morreu, não foi devorada pelo abutre e nem estava abandonada: segundo fotógrafos presentes e o próprio Carter, a foto foi feita nos arredores de um posto de alimentos, onde estavam seus pais; a pulseira branca no pulso indica que ela já vinha recebendo acompanhamento dos agentes da ONU. Kong Nyong viveu até 2007, quanto morreu “de febres“, segundo a família.

O abutre nem estava tão perto, ou prestes a atacar; os fotógrafos espanhóis José María Luis Arenzana e Luis Davillaque, que fizeram imagens similares, revelaram que Carter usou uma teleobjetiva para criar a ilusão de proximidade entre a menina e o abutre, que estavam cerca de 20 metros distantes. Muitas aves rondavam o local pois nas imediações havia um tipo de aterro sanitário.

Paul Hansen

Paul Hansen Fabienne
Paul Hansen – Fabienne (2010). Fabienne Cherisma foi morta pela polícia haitiana, em Porto Príncipe.

O fotógrafo sueco também foi alvo de uma controvérsia similar a de Carter. Em 2011, Hansen recebeu o prêmio no Swedish Picture of the Year Awards 2011 (foto do ano), pela imagem feita em 19/01/2010, de Fabienne, 15 anos, assassinada com um tiro na cabeça pela polícia do Haiti depois de subtrair duas cadeiras de plástico e algumas pinturas de uma loja após o terremoto que devastou o país naquele mesmo ano. Imediatamente após o desastre muitas lojas – ou escombros delas – foram saqueadas.

A foto mostra a menina caída, ainda abraçada aos itens. Outra cena, registrada por Nathan Weber, mostra o mesmo cenário de outro ângulo: havia diversos jornalistas no momento do clique de Hansen, todos ao redor do corpo. Muitos continuaram ali mesmo após a chegada da família da moça.

Imediatamente a questão de ética na fotografia foi colocada em pauta.

Nathan Weber - Fabbiene e fotógrafos

Na Suécia surgiu a discussão sobre o valor de denúncia em tal contexto. As pessoas teriam feito menos doações se a foto de Hansen não tivesse sido divulgada, ou teriam sido movidos menos profissionais e recursos para ajuda humanitária?

O ponto é que as duas visões, pelas lentes de Hansen e Weber, destoam: a primeira denuncia, ou como descreveu seu autor, “é um lembrete doloroso da necessidade da sociedade em ter segurança básica – com ou sem desastres“. A segunda lembra a comparação do jornal entre fotógrafos e abutres: estóicos, buscando o melhor ângulo em aparente indiferença por explorar o crime em troca de um bom trabalho e ocasional reconhecimento.

Outra imagem, de Carlos Garcia Rawlins, mostra a menina em outra posição e com o quadro de um vaso de flores em destaque, suscitando ideias de que o corpo havia sido movido para criar uma cena ainda mais emocional – e manipulada.

Carlos Garcia Rawlins

Segundo fotógrafos, quem moveu o cadáver foram locais tentando levar os itens que a menina carregava antes da chegada da família. À primeira vista, não parece faltar nenhum dos quadros entre uma imagem e outra. Outras fotos de autores diversos mostram de fato alguns transeuntes mexendo no corpo e nos objetos, antes da família levar o cadáver em uma carroça.

Atualização: o fotógrafo canadense Lucas Oleniuk também recebeu um prêmio em seu país, o National Newspaper Award, por um clique de Fabienne.

National Newspaper Award Lucas Oleniuk
Lucas Oleniuk 2010

Foto composição?

O mesmo Paul Hansen recebeu o prêmio World Press Photo de 2013 com a foto do funeral de duas crianças palestinas feita em novembro daquele ano.

Paul Hansen, Gaza Burial
Gaza Burial (Paul Hansen, 2013), vencedora do World Press Photo como Foto do Ano

Não bastassem as discussões usuais sobre prêmios recebidos com a desgraça, ela também é acusada de ser manipulada. Haveria indícios de que a iluminação foi exageradamente “dramatizada” por Hansen: luzes no rosto das pessoas na frente não poderiam ser tão fortes, já que só havia a luz natural e as construções formavam um tipo de túnel.

Segundo o analista forense Neal Krawetz, a imagem seria uma composição de três fotos: “Basicamente, Hansen tirou uma série de fotos – e mais tarde, percebendo que a mais dramática delas era muito escura e sombria, decidiu mesclar algumas imagens juntas e aplicar uma quantidade de dodging (clareamento) nas regiões escuras.”

O autor negou veementemente, dizendo que apenas ajustes de acordo com os padrões foram aplicados, e que certamente não é uma composição – só usou o arquivo RAW para obter o mais próximo da gama de exposição que seria a real: “No pós-processamento de tom e equilíbrio da luz irregular do beco, desenvolvi o arquivo RAW com densidedade diferente para usar a luz natural em vez de sobrexposição ou subexposição, para recriar o que os olhos veem em uma gama dinâmica mais larga.

A discussão chegou ao comitê do World Press Photo, que contratou peritos para reanalisar a imagem. Eles foram unânimes em afirmar que a foto passou sim por ajustes de tom e iluminação, mas não é uma composição:

Segundo o perito Hany Farid: “É claro que a foto publicada foi retocada tanto nas cores e tons locais e globais. Fora isso, porém, não encontramos nada que evidencie significante composição ou manipulação da foto“.

Segundo o perito Eduard de Kam: “Quanto comparei o arquivo RAW com a versão premiada vi claramente que esta recebeu uma considerável quantidade de pós-processamento, de modo que algumas áreas foram clareadas e outras escurecidas. Mas quanto a posição de cada pixel, todos eles estão exatamente no mesmo lugar no JPEG e no arquivo RAW. Eu tiraria da discussão qualquer questão sobre composição da imagem“.

https://www.tutoriart.com.br/etica-na-fotografia-tres-casos-que-geraram-discussao/

As 13 Razões Para Diminuir o Consumo de Açúcar

Imagem

As razões para diminuir o consumo de açúcar são bastantes considerais. Pois, Oaçúcar (sacarose) é uma substância muito acidificante e por isso, o seu consumo deve ser evitado ao máximo. Esta substância desmineraliza e desidrata o organismo, contribuindo para baixar seu pH e “abrir as portas” para o surgimento das doenças dos tempos modernos.

O Açúcar é usado para diversos fins, tais como Para adoçar o café da manhã, chá e muitos dos alimentos que nós gostamos. No entanto, é mais do que provado que o excesso de açúcar é fatal para a sua saúde. De acordo com o Centro de Controle de Doenças e Prevenção de Doenças (CDC) estima que 19 milhões de pessoas estão vivendo com diabetes no brasil.

Diminuir o consumo de açúcarA possibilidade de desenvolvê-la é algo a considerar. Esta doença leva os níveis de glicose acima do normal, o que torna um problema muito grave em sua vida diária. A melhor coisa a fazer é reduzir a quantidade de açúcar. Estas são algumas das razões pelas quais você precisa diminuir o consumo de açúcar, para o seu próprio bem.

1. O açúcar acelera o processo de envelhecimento.

2. O Açúcar ajudar no desenvolvimento da osteoporose.

3. O Açúcar contribui para a obesidade.

4. O Açúcar é viciante.

5. 100% de certeza que o Açúcar ajuda no desenvolvimento de Diabetes.

6. O Açúcar ajuda no desenvolvimento de hipoglicemia (baixo níveis de açúcar no sangue).

7. O Consumo excessivo de açúcar contribui para o aparecimento de artrite.

8. O açúcar reduz a capacidade do organismo se defender contra as infeções bacterianas.

9. O açúcar provoca um declínio na elasticidade e função dos tecidos – quanto mais açúcar você come, mais elasticidade e função você perde.

10. O açúcar pode levar ao alcoolismo.

Razões Para Diminuir o Consumo de Açúcar11. O consumo de açúcar são uns dos principais responsáveis pela as cáries.

12. O açúcar auxilia o crescimento descontrolado de Candida Albicans (fungo), principais nas mulheres o açúcar contribui o aumento das infecções vaginais.

13. O açúcar pode provocar doenças cardiovasculares.

Você não precisa necessariamente eliminá-lo radicalmente, mas gradualmente, você irá notar a diferença na sua saúde. É melhor que aos poucos você vai se acostumar com a ideia de menos açúcar em sua vida.

BENEFÍCIOS NUTRICIONAIS DA PIMENTA

Imagem

OS BENEFÍCIOS DA PIMENTA

Benefícios da Pimenta na Perda de Peso: A Pimenta podem ser consumido em uma quantidade moderada para Perda de Peso. Ela é pobre em calorias e contém capsaicina, que ajuda a aumentar a taxa de digestão e também ajuda na redução de gordura. Além disso, A Pimenta ainda ajuda na estimulação da produção de saliva, que auxilia no processo de desintegração de alimentos e de digestão.

Benefícios da Pimenta para o Coração: A Pimenta podem ser consumida afim de melhora a saúde do coração. Pois, A Coração é rico em capsaicinoides, que ajuda a reduzir o colesterol no organismo. Eles auxiliam na quebra do colesterol e ajuda na elimina-los. Além disso, APimenta também ajudar no bloqueio da ação de um gene que pode dificultar o fluxo de sangue nas artérias. Ele bloqueia a ciclooxigenase-2, que pode contrair os músculos ao redor dos vasos sanguíneos.

Pimenta é um excelente Anti-Inflamatória: A Pimenta podem ajudar na redução de inflamação. Isso ajuda a limitar a ação de neuropéptido, que é responsável por processos inflamatórios. A capsaicina pode ajudar a restringir a doenças como a artrite.

Pimenta Melhora a imunidade: A Pimenta é rica em vitamina A, que é conhecida como a vitamina anti-infecção. Ela pode ajudar a manter a membrana mucosa saudável. Além disso, APimenta mantém o sistema digestivo ativo e faz com que o trato urinário eficiente quando consumidos com moderação. A Pimenta Também é bom Para Congestionamento e nariz entupido podem ser aliviada Com o seu Consumo, uma vez que ajuda a estimular a secreção de muco.

Benefícios da Pimenta para Diabéticos: A diabetes podem ser reduzido com o seu consumo. Os pesquisadores descobriram que A Pimenta reduzir a necessidade de insulina e necessária diminuir o nível de açúcar no sangue. Além de que a hiperinsulinemia podem ser reduzida em pacientes que sofrem de diabetes tipo 2.
Pimenta_PimentaBenefícios da Pimenta Contra o Câncer: Objeto de pesquisa, A Pimenta é conhecido por ser eficaz contra câncer de próstata. A capsaicina ajuda a destruir células cancerosas sem danificar as células saudáveis. Eles ajudam a diminuir o nível de PSA, que é um dos principais motivos para o câncer de próstata.

OUTROS BENEFÍCIOS DA PIMENTA

  • A Pimenta podem auxiliar na prevenção de úlceras de estômago, uma vez que ajuda a matar as bactérias nocivas.
  • Ela podem promover o crescimento do cabelo, uma vez que aumenta a circulação sanguínea. A capsaicina e isoflavona encontrada na pimenta são conhecidos por contribuir para o crescimento saudável do cabelo.

FONTE: www.saudedica.com.br/

Processo contra blogueiro de Escada por uso de imagem levanta novos desafios para a Justiça pernambucana

Imagem

Postado por: Lissandro Nascimento

Audiência de Conciliação aconteceu no Fórum de Escada e AblogPE acompanha o caso

Inédito na Comarca de Escada, casal de políticos processa blogueiro alegando que imagens publicadas atentam contra sua privacidade. Liminar não foi cedida e processo tramita

Uma ação acusando uso indevido de imagem tramita na 1ª Vara da Comarca de Escada, na Mata Sul de Pernambuco, contra o Blogueiro Sãnnchyllys Oliveira, do Portal Escada News. Autores do processo judicial, a ex-deputada estadual e pré-candidata a prefeita de Escada Mary Gouveia (PR) ao lado do seu marido que também já foi prefeito, Jandelson Gouveia (PSB), alegam que imagens publicadas no Blog atentam contra suas privacidades e solicitam a Justiça a retirada imediata do conteúdo. Contudo, em audiência ocorrida na última sexta-feira (12/02) no Fórum local, o Juiz Cláudio Américo de Miranda Júnior não atendeu ao pedido de liminar e deu prazo para juntar ao processo novas diligências.

Inicialmente, o casal Gouveia havia pedido ao Juízo que os isentassem das custas processuais recorrendo à gratuidade alegando que são pobres na forma da lei, porém durante tramitação do processo, os políticos (sem mandatos) voltaram atrás após a Justiça lhes negar a gratuidade, os forçando a pagar à custa estimada no valor de R$ 1.394,69. Por sua vez, os políticos pedem uma indenização de R$ 70 mil, o que fez o advogado Daniel Oliveira cobrar dados oficiais contestando esta cifra. Durante audiência, a assessoria jurídica da AblogPE (Associação dos Blogueiros de Pernambuco), contestou todas as acusações e solicitou que a Justiça tivesse acesso aos dados funcionais de Mary Gouveia junto a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Na oportunidade, o advogado da associação Jairo Medeiros propôs um acordo para que o casal apresentasse formalmente sua versão para publicação nos sites do blogueiro, porém Jandelson Gouveia não aceitou. De imediato, o Juiz Cláudio Américo determinou parte das diligências solicitadas e designou prazo de 15 dias para apresentação de testemunhas de ambas as partes.

Diante da peça judicial ser complexa, pelo qual atende as novas normas designadas pelo Marco Civil Regulatório da Internet, há pouco domínio da matéria por parte do Poder Judiciário pernambucano. Com o advento da internet, pontos como responsabilidade de terceiros, neutralidade, liberdade e direito de expressão, tanto inserida na Constituição Federal e no recente Marco Civil, são os novos desafios para o devido entendimento da Justiça brasileira.

Devido ao questionamento quanto ao uso de imagem ser algo novo na Comarca de Escada, o Juiz considerou por bem determinar prazo para juntar mais dados ao processo e melhor estudar sobre o caso. Uma nova audiência deverá ser marcada nos próximos meses.

CARNAVAL DE TRINDADE: “LÉO SANTANA CONVIDA PREFEITO AO PALCO E É APLAUDIDO PELA MULTIDÃO”

Galeria

Esta galeria contém 18 fotos.

“CARNAVAL DA ESPERANÇA DE TRINDADE – 2ª NOITE”. O prefeito Dr. Everton Costa (PSB) foi recebido no palco pelo cantor Léo Santana que foi aplaudido pela multidão de foliões como forma de agradecimento pela realização do maior e melhor Carnaval … Continue lendo

Por que o brasileiro não se indigna e não vai à praça protestar contra a corrupção?

Imagem

Juan Arias, correspondente do jornal espanhol El País no Brasil, escreveu no dia 7 de julho um artigo indagando onde estão os indignados do Brasil.

Por que não ocupam as praças para protestar contra a corrupção e os desmandos? Não saberiam os brasileiros reagir à hipocrisia e à falta de ética dos políticos? Será mesmo este um país cujo povo tem uma índole de tal sorte pacífica que se contentaria com tão pouco? Afirmei, então, que ensaiaria uma resposta, até porque a indagação de Arias, um excelente jornalista, é procedente e toca, entendo, numa questão essencial nos dias que correm. A resposta não é simples nem linear. Há vários fatores distintos que se conjugam. Vamos lá.

Povo privatizado
O “povo” não está nas ruas, meu caro Juan, porque foi privatizado pelo PT. Note que recorro àquele expediente detestável de pôr aspas na palavra “povo” para indicar que o sentido não é bem o usual, o corriqueiro, aquele de dicionário. Até porque este escriba não acredita no “povo” como ente de valor abstrato, que se materializa na massa da rua. Eu acredito em “povos” dentro de um povo, em correntes de opinião, em militância, em grupos organizados — e pouco importa se o que os mobiliza é o Facebook, o Twitter, o megafone ou o sino de uma igreja. Não existe movimento popular espontâneo. Essa é uma das tolices da esquerda de matriz anarquista, que o bolchevismo e o fascismo se encarregaram de desmoralizar a seu tempo. O “povo na rua” será sempre o “povo na rua mobilizado por alguém”. Numa anotação à margem: é isso o que me faz ver com reserva crítica — o que não quer dizer necessariamente “desagrado” — a dita Primavera Árabe. Alguém convoca os “povos”.

No Brasil, as esquerdas, os petistas em particular, desde a redemocratização, têm uma espécie de monopólio da praça. Disse Castro Alves: “A praça é do povo como o céu é do condor”. Disse Caetano Veloso: “A praça é do povo como o céu é do avião” (era um otimista; acreditava na modernização do Bananão). Disse Lula: “A praça é do povo como o povo é do PT”. Sim, responderei ao longo do texto por que os não-petistas não vão às ruas quase nunca. Um minutinho. Seguindo.

 O “povo” não está nas ruas, meu caro Juan Arias, porque o PT compra, por exemplo, o MST com o dinheiro que repassa a suas entidades não exatamente para fazer reforma agrária, mas para manter ativo o próprio aparelho político — às vezes crítico ao governo, mas sempre unido numa disputa eleitoral. Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Haddad, ministro da Educação e candidato in pectore do Apedeuta à Prefeitura de São Paulo, estarão neste 13 de julho no 52º Congresso da UNE. Os míticos estudantes não estão nas ruas porque empenhados em seus protestos a favor. Você tem ciência, meu caro Juan, de algum outro país do mundo em que se fazem protestos a favor do governo? Talvez na Espanha fascista que seus pais conheceram, felizmente vencida pela democracia. Certamente na Cuba comuno-fascistoide dos irmãos Castro e na tirania síria. E no Brasil. Por quê?

Porque a UNE é hoje uma repartição pública alimentada com milhões de reais pelo lulo-petismo. Foi comprada pelo governo por quase R$ 50 milhões. Nesse período, esses patriotas, meu caro Juan, se mobilizaram, por exemplo, contra o “Provão”, depois chamado de Enade, o exame que avalia a qualidade das universidades, mas não moveram um palha contra o esbulho que significa, NA FORMA COMO EXISTE, o ProUni, um programa que já transferiu bilhões às mantenedoras privadas de ensino, sem que exista a exigência da qualidade. Não se esqueça de que a UNE, durante o mensalão, foi uma das entidades que protestaram contra o que a canalha chamou “golpe da mídia”. Vale dizer: a entidade saiu em defesa de Delúbio Soares, de José Dirceu, de Marcos Valério e companhia. Um de seus ex-presidentes e então um dos líderes das manifestações que resultaram na queda de Fernando Collor é hoje senador pelo PT do Rio e defensor estridente dos malfeitos do PT. Apontá-los, segundo o agora conservador Lindberg Farias, é coisa de conspiração da “elites”. Os antigos caras-pintadas têm hoje é a cara suja; os antigos caras-pintadas se converteram em verdadeiros caras de pau.

Centrais sindicais
O que alguns chamam “povo”, Juan, chegou, sim, a protestar em passado nem tão distante, no governo FHC. Lá estava, por exemplo, a sempre vigilante CUT. Foi à rua contra o Plano Real. E o Plano Real era uma coisa boa. Foi à rua contra a Lei de Responsabilidade Fiscal. E a Lei de Responsabilidade Fiscal era uma coisa boa. Foi à rua contra as privatizações. E as privatizações eram uma coisa boa. Saiba, Juan, que o PT votou contra até o Fundef, que era um fundo que destinava mais recursos ao ensino fundamental. E onde estão hoje a CUT e as demais centrais sindicais?

Penduradas no poder. Boa parte dos quadros dos governos Lula e Dilma vem do sindicalismo — inclusive o ministro que é âncora dupla da atual gestão: Paulo Bernardo (Comunicações), casado com Gleisi Hoffmann (Casa Civil). O indecoroso Imposto Sindical, cobrado compulsoriamente dos trabalhadores, sejam sindicalizados ou não, alimenta as entidades sindicais e as centrais, que não são obrigadas a prestar contas dos milhões que recebem por ano. Lula vetou o expediente legal que as obrigava a submeter esses gastos ao Tribunal de Contas da União. Os valentes afirmaram, e o Apedeuta concordou, que isso feria a autonomia das entidades, que não se lembraram, no entanto, de serem autônomas na hora de receber dinheiro de um imposto.

Há um pouco mais, Juan. Nas centrais, especialmente na CUT, os sindicatos dos empregados das estatais têm um peso fundamental, e eles são hoje os donos e gestores dos bilionários fundos de pensão manipulados pelo governo para encabrestar o capital privado ou se associar a ele — sempre depende do grau de rebeldia ou de “bonomia” do empresariado.

O MST, a UNE e os sindicatos não estão nas ruas contra a corrupção, meu caro Juan, porque são sócios muito bem remunerados dessa corrupção. E fornecem, se necessário, a mão de obra para o serviço sujo em favor do governo e do PT. Não se esqueça de que a cúpula dos aloprados pertencia toda ela à CUT. Não se esqueça de que Delúbio Soares, o próprio, veio da… CUT!

Isso explica tudo? Ou: “os valores”
Ainda não!

Ao longo dos quase nove anos de poder petista, Juan, a sociedade brasileira ficou mais fraca, e o estado ficou mais forte; não foi ela que o tornou mais transparente; foi ele que a tornou mais opaca. Em vez de se aperfeiçoarem os mecanismos de controle desse estado, foi esse estado que encabrestou entidades da sociedade civil, engajando-as em sua pauta. Até a antes sempre vigilante Ordem dos Advogados do Brasil flerta frequentemente com o mau direito — e o STF não menos — em nome do “progresso”. O petismo fez das agências reguladoras meras repartições partidárias, destruindo-lhes o caráter.

Enfraqueceram-se enormemente os fundamentos de uma sociedade aberta, democrática, plural. Em nome da diversidade, da igualdade e do pluralismo, busca-se liquidar o debate. A Marcha para Jesus, citada por você, à diferença do que querem muitos, é uma das poucas expressões do país plural que existe de fato, mas que parece não existir, por exemplo, na imprensa. À diferença do que pretendem muitos, os evangélicos são um fator de progresso do Brasil — se aceitarmos, então, que a diversidade é um valor a ser preservado.

Por que digo isso? Olhe para a sua Espanha, Juan, tão saudavelmente dividida, vá lá, entre “progressistas” e “conservadores” — para usar duas palavras bastante genéricas —, entre aqueles mais à esquerda e aqueles mais à direita, entre os que falam em nome de uma herança socialista e mais intervencionista, e os que se pronunciam em favor do liberalismo e do individualismo. Assim é, você há de convir, em todo o mundo democrático.

Veja que coisa, meu caro: você conhece alguma grande democracia do mundo que, à moda brasileira, só congregue partidos que falam uma linguagem de esquerda? Pouco importa, Juan, se sabem direito o que dizem e são ou não sinceros em sua convicção. O que é relevante é o fato de que, no fim das contas, todos convergem com uma mesma escolha: mais estado e menos indivíduo; mais controle e menos liberdade individual. Como pode, meu caro Juan, o principal partido de oposição no Brasil pensar, no fim das contas, que o problema do PT é de gestão, não de valores? Você consegue se lembrar, insisto na questão, de alguma grande democracia do mundo em que a palavra “direita” tenha se tornado sinônimo de palavrão? Nem na Espanha que superou décadas de franquismo.

Imprensa
Se você não conhece democracia como a nossa, Juan, sabe que, com as exceções que confirmam a regra, também não há imprensa como a nossa no mundo democrático no que concerne aos valores ideológicos. Vivemos sob uma quase ditadura de opinião. Não que ela deixe de noticiar os desmandos — ministros do governo Dilma caíram, é bom deixar claro, porque o jornalismo fez o seu trabalho. Mas lembre-se: nesta parte do texto, trato de valores.

Tome como exemplo o Código Florestal. Um dia você conte em seu jornal que o Brasil tem 851 milhões de hectares. Apenas 27,7% são ocupados pela agricultura e pela pecuária. A agricultura ocupa 59,8 milhões (7% do total); as terras indígenas, 107,6 milhões (12,6%). Que país construiu a agropecuária mais competitiva do mundo e abrigou 200 milhões de pessoas em menos de 40% de seu território, incluindo aí todas as obras de infraestrutura? Tais números, no entanto — do IBGE, do Ibama, do Incra e da Funai — são omitidos dos leitores (e do mundo) em nome da causa!

  • A crítica na imprensa foi esmagada pelo engajamento; não se formam nem se alimentam valores de contestação ao statu quo — que hoje, ora veja!, é petista. Por quê? Porque a imprensa de viés realmente liberal é minoritária no Brasil. Dá-se enorme visibilidade aos movimentos de esquerdistas, mas se ignoram as manifestações em favor do estado de direito e da legalidade. Curiosamente, somos, sim, um dos países mais desiguais do mundo, mas que está se tornando especialista em formar retóricos que lutam… contra a desigualdade. Entendeu a ironia?

Quem vai à rua?
Ora, Juan, quem vai, então, à rua? Os esquerdistas estão se fartando na lambança do governismo, e aqueles que não comungam de suas ideias e que lastimam a corrupção e os desmandos praticamente inexistem para a opinião pública. Quando se manifestam, são tratados como párias. Ou não é verdade que a imprensa vê com entusiasmo os muitos milhares da parada gay, mas com evidente descaso a marcha dos evangélicos? A simples movimentação de algumas lideranças de um bairro de classe média para discutir a localização de uma estação de metro é tratada por boa parte da imprensa como um movimento contra o… “povo”.

As esquerdas dos chamados movimentos sociais estão, sim, engajadas, mas em defender o governo e seus malfeitos. Afirmam abertamente que tudo não passa de uma conspiração contra os movimentos populares. As esquerdas infiltradas na imprensa demonizam as reações de caráter legalista — ou que não comungue de seus valores ditos “progressistas” —, tomando-as como expressão não de um pensamento diferente, divergente, mas de atraso.

Descrevi, meu caro Juan, o que vejo. Isso tem de ser necessariamente assim? Acho que não! Para que se possa pensar, no entanto, na reação, é preciso entender como o sistema político brasileiro passou a tomar a máquina corrupta como expressão da eficiência do estado — uma “eficiência” que tem o povo como adversário. Mas isso fica para outro texto, que este já vai longe.

Controle o colesterol mau com suco de limão e gengibre

Imagem

Controle o colesterol mau com suco de limão e gengibre

Controle o colesterol mau com suco de limão e gengibreSe quisermos reduzir o colesterol, além de tomar este remédio, é fundamental que o complementemos com uma dieta saudável equilibrada e pratiquemos exercícios para obter melhores resultados.6543COMPARTILHADOS 4O colesterol é uma substância química gerada por nosso organismo através da função do fígado. Trata-se de um composto essencial para o bom funcionamento do corpo, de certos hormônios, dos ácidos digestivos e das estruturas corporais.Dependendo da estrutura de sua composição, o colesterol pode ser bom (ou HDL), mau (ou LDL), ou a combinação de ambos (total).Sobre isto, é importante dizer que o chamado mau colesterol é uma das lipoproteínas de baixa densidade, o qual é a causa principal dos riscos coronários; por sua parte, o colesterol bom é o que se compõe de lipoproteínas de alta densidade e sua função é a de facilitar a limpeza arterial.

Fonte: Controle o colesterol mau com suco de limão e gengibre

Como limpar os intestinos naturalmente?

Imagem

Os alimentos ricos em proteínas e fibras nos ajudam a limpar o intestino. Depurá-lo promove um bem estar geral, já que melhora muitos aspectos de nossas vidas.

Como limpar os intestinos naturalmente?

O intestino, também conhecido como cólon, acumula muitos dejetos que prejudicam o funcionamento geral do corpo, causando inúmeros problemas se não for limpo, aconselhando-se uma drenagem. Além disso, é preciso conhecer as causas do acúmulo de toxinas para que não volte a ocorrer e evitá-lo tanto quanto possível.

O que saber sobre a limpeza do intestino?

Se a ideia for limpar o cólon ou intestino devido à prisão de ventre ocasional ou leve, basta acrescentar fibras ou ervas para normalizar o trânsito. Mas, isso dificilmente removerá todos os antigos acúmulos pregados nas paredes intestinais. Quem não evacua por três dias seguidos acumula detritos de 15 refeições diferentes.

Limpar o intestino é algo mais do que benéfico para o corpo, já que elimina tudo o que for inútil e obstrui, desde parasitas a um produto ingerido há muito tempo. Uma boa lavagem do cólon e uma dieta adequada poderão limpar o intestino, além de fornecer uma sensação de serenidade interna, melhor sono, respiração e odor corporal, eliminar caroços ou erupções, e também ter outros efeitos tônicos, tais como estímulo das glândulas abdominais ou hepáticas, especialmente do pâncreas. A limpeza intestinal ajuda a melhorar a absorção e assimilação dos alimentos.

Intestino

Os laxantes não são tão bons assim, já que seus ingredientes ativos são mais tóxicos e irritantes do que o próprio alimento. Os métodos naturais mais adequados e confiáveis são lavagens, enemas, ervas ou sais, que são escolhidos após ter certo conhecimento sobre o tema.

Não podemos nos tornar “dependentes” destes métodos e nem usá-los com muita frequência, já que poderemos ter o efeito contrário. A regularidade deve ser consequência natural da reeducação alimentar. Isto significa que não podemos comer de tudo e, depois, uma vez por semana limpar o intestino: não é assim que funciona.

Pode-se consumir alimentos com propriedades “limpadoras” para o cólon, sem ter de praticar as técnicas acima mencionadas.

Receitas vegetarianas para limpar o cólon

Com estas receitas será possível limpar de forma simples e eficiente os intestinos e o sistema digestivo. É preciso apenas mudar a dieta e começar a incluir mais frutas da época, verduras, legumes e sementes secas. O intestino ficará mais limpo e, portanto, também rins e fígado. A saúde melhorará significativamente e, em geral, todos os órgãos.

Uma das melhores receitas naturais de limpeza do cólon é o suco de duas laranjas, sete morangos e três pêssegos em pedaços sem caroço, que fortalecerá também o sistema respiratório e reduzirá a depressão. Bater as frutas no liquidificador e consumir imediatamente, sem coar e em jejum. Repetir diariamente por nove dias seguidos. Após uma hora, é possível tomar o café da manhã.

intestinos3

Por outro lado, existem também ervas que servem para o propósito, tais como:

  • Cáscara sagrada (uva-ursina): utilizada há mais de mil anos, foi introduzida pelos aborígenes do Norte aos espanhóis no século XVI. Tem compostos chamados “antraquinonas” que ajudam nas contrações do cólon, imitando a evacuação. Também serve para eliminar os dejetos em pessoas com sistema digestivo sensível.
  • Plantago psyllium: casca de semente nativa de Índia e Irá. As cascas são usadas na fitoterapia e medicina alternativa e contêm muitas fibras dietéticas solúveis. Devem ser deixadas de molho para formar uma massa gelatinosa ao seu redor, que funciona como vassoura varrendo tudo nas paredes intestinais. Em geral, promove a saúde do cólon.

intestinos4

  • Althaea Officinalis (ou marshmallow): esta erva tem sido utilizada desde a Grécia antiga, de onde deriva o nome, já que “altho” significa “cura”. Contém grandes moléculas de açúcar (mucilagem) que têm um efeito calmante sobre as membranas mucosas das paredes do cólon.
  • Cinnamomum Cassia: também conhecida como canela chinesa, é a primeira espécie que entrou na Europa com Alexandre o Grande. Antes, ela foi levada para Egito e Israel. É cultivada por seu azeite, seus brotos e casca no Sudeste da China e tem um grande efeito sobre o sistema digestivo, promovendo a saúde dos tecidos ​​e membranas saudáveis ​​em várias partes do estômago e do cólon.

Conselhos para limpar o intestino permanentemente

  • Consumir 8 a 10 porções de frutas por semana, escolhendo as que tenham mais fibras, como as frutas vermelhas.
  • Optar por carboidratos de grãos integrais 2-3 vezes por semana.
  • Preferir alimentos que limpam o cólon, a saber, todos os ricos em proteínas e fibras.
  • Evitar doces e gorduras.
  • Polvilhar sementes de linhaça sobre os alimentos.
  • Realizar diariamente atividades físicas (pelo menos 30 minutos de caminhada) e beber muita água (2 litros é o mínimo recomendado).

Imagens cortesia de de bertholf, whologwhy, Jason Hickey, Kim Knoch, DieselDemon.