Deputado e Pastor Marcos Feliciano pede prisão do ator que ficou nu e foi tocado por crianças no MAM e juiz decreta

O deputado Marcos Feliciano apresentou um pedido de prisão contra o ator que ficou nu e foi tocado por crianças em uma exposição no MAM em SP.  O pedido de prisão foi aceito e expedido pelo Juiz da 5ª Vara da Infância e da Juventude que decretou prisão nesta tarde.

Policiais do 6º BPM cumpriram mandado de prisão contra ‘Wagner Shwartz da performance La Bête” cumpriram mandado de prisão contra o artista neste domingo, e o mesmo foi levado para o IML para fazer exames.

Wagner Schwartz, de 44 anos, é acusado de pedofilia após interação de criança com homem nu, dentro Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo.  A performance de Wagner Schwartz vem causando espanto e até revolta nas redes. Ele se apresentou nu durante mais de uma hora e os  espectadores (crianças) o tocavam. O Artista é acusado de ter cometido abuso sexual e (Estupro de Vulnerável  -Art. 217-A) dentro do MAM na cidade de São Paulo. Em audiência de custódia realizada hoje, o juiz Edgard Marzola Colombini entendeu que houve estupro na ação do acusado ao incentivar que crianças lhe tocasse pelado.

Além do ator, a justiça indiciou a mãe da criança que incentivou a tocar o “coreógrafo” e mais 6 pessoas que organizaram o evento. Todos foram indiciados por  violência sexual e (Estupro de Vulnerável  -Art. 217-A) e pediu a prisão dos envolvidos.

O Juiz disse ainda “Conforme o Artigo 240 do código penal Brasileiro “Art. 240.  Produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente Pena – reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e multa.” Afirmou o juiz.

Vereadores e deputados já entraram com uma ação judicial contra o “MAM” por prática de pedofilia, porém o próprio Museu já deixou claro que havia o aviso de que era proibida a entrada de crianças , mas mesmo assim a mãe da criança a quis levar, ou seja, jogando a culpa toda em cima da Genitora (Mãe da criança).

O prefeito de São paulo divulgou um vídeo de repúdio  em relação a performance “artística” que aconteceu no museu de Arte Moderna de são paulo.

Fonte: www.gshowplay.com

Pacientes denunciam cancelamento de cirurgias em hospital no Recife e estado alega falta de materiais

De acordo com Secretaria de Saúde, falta de insumos provocou suspensão de procedimentos considerados ‘eletivos e não urgentes’. Caso ocorreu no Hospital Agamenon Magalhães, na Zona Norte.

Hospital Agamenon Magalhães fica na Zona Norte do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

  Hospital Agamenon Magalhães fica na Zona Norte do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

F: G1

Quatro crianças queimadas em creche de Janaúba são transferidas para BH

Link

Ferido em ataque em uma creche em Janaúba, no Norte de Minas, chega ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte (Foto: Michele Marie/G1)

Vigia que ateou fogo em crianças estava afastado por problemas de saúdehttps://globoplay.globo.com/v/6197

Quatro crianças feridas no ataque dentro de uma creche em Janaúba, no Norte de Minas, chegaram a Belo Horizonte no início da noite desta quinta-feira (5). Todas foram internadas no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, que é referência no estado no atendimento a queimados.

Nesta quinta-feira (5), quatro crianças morreram queimadas após o vigia Damião Soares dos Santos, 50 anos, jogar álcool em crianças e nele mesmo e, em seguida, atear fogo. Ele morreu no hospital. A tragédia aconteceu no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo.

Marcelo Lopes Ribeiro, diretor técnico do Hospital João XXIII, disse na porta do hospital que quatro crianças estão internadas na unidade. Segundo o médico, são dois meninos e duas meninas. Elas foram transferidas para a capital mineira por aeronaves do governo e uma particular, contratada pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais.

Ribeiro explicou que todos eles têm queimaduras de vias aéreas, que em alguns casos são mais graves do que queimaduras externas. As quatro crianças estão em estado grave e correm risco de vida.

Informações sobre os internados no HPS

  • Menino de 8 anos – queimadura de via aérea e 80% do corpo queimado
  • Menina de 4 anos – queimadura de via aérea, entubada e com ventilação mecânica
  • Menina de 4 anos – queimadura de via aérea e 35% do corpo queimado
  • Menino de 3 anos – queimadura de via aérea grave e 10% do corpo queimado

De acordo com o médico, a menina com 35% do corpo queimado e o garoto de oito anos eram submetidos a cirurgia às 20h. As outras duas crianças estavam no CTI pediátrico.

Ainda segundo Marcelo Ribeiro, o hospital está preparado para atender 16 vítimas ao todo. Uma ala foi separada para atender aos transferidos e suas famílias. Equipes de assistência social e psicológica estão de plantão para ajudar parentes.

Damião Santos_Janaúba (Foto: Polícia Civil/Reprodução)

Damião Santos_Janaúba (Foto: Polícia Civil/Reprodução)

‘Enem 2017 será o mais seguro da história’, diz ministro da Educação

'Enem 2017 será o mais seguro da história', diz ministro da Educação

Oministro da Educação, José Mendonça Filho, disse nesta terça-feira, 3, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano será o “mais seguro da história”. A prova está marcada para os dias 5 e 12 de novembro.

“Nenhum programa é imune a tentativas de fraudes, ainda mais com quase 6,5 milhões de inscritos. É impossível ter uma blindagem absoluta. A ação do MEC vai na direção de um combate cada vez mais rigoroso e o Enem 2017 será o mais seguro da história “, disse o ministro, durante evento do Grupo de Líderes Empresariais (Lide) em São Paulo.

Para a edição deste ano, o MEC informou que irá utilizar aparelhos que detectam a utilização de pontos eletrônicos. O ministro não informou quantos equipamentos do tipo estarão disponíveis nos locais de prova. “Não será de forma ampla e não podemos revelar, até mesmo por orientação da Polícia Federal, o número de equipamentos. O importante é que os candidatos saibam que, se utilizarem o ponto eletrônico para fraudar a prova, serão pegos”.

Depois de um impasse para o uso de detectores de metal, o ministro também informou que o MEC conseguiu chegar a uma solução, que será anunciada ainda nesta semana, para a utilização dos equipamentos. Segundo ele, serão mais de 29 mil equipamentos do tipo.

Nos últimos anos, a segurança do Enem foi feita com 81,3 mil aparelhos fornecidos pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), órgão que era responsável por aplicar e corrigir as provas até a última edição. O contrato foi rescindido neste ano. O MEC alegava ser dono dos equipamentos, mas o Cebraspe alegou que o acervo lhe pertencia. O caso foi levado à Justiça, que entendeu que os equipamentos eram do Cebraspe.

O ministro não detalhou qual foi a solução encontrada. Com informações do Estadão Conteúdo.