BR PNEUS EM ARARIPINA

Banquete de Maduro em restaurante na Turquia choca Venezuela

O chefe que divulgou o vídeo nas redes sociais decidiu retirá-lo / Reprodução de vídeo

Imagens de Maduro comendo suculentos pedaços de carne servidos pelo famoso chef ‘Salt Bae’ causaram indignação na Venezuela, onde a fome é crescente
Reprodução de vídeo

AFP

Vídeos do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, comendo suculentos pedaços de carne servidos pelo famoso chef ‘Salt Bae’ em Istambul causaram indignação na Venezuela, onde a fome é crescente devido à crise econômica.

“Isto é apenas uma vez na vida”, celebra Maduro junto a sua mulher, Cilia Flores, enquanto o chef turco Nusret Gökçe, conhecido por Salt Bae, corta a carne em um dos seus restaurantes, frequentado por celebridades como Leonardo Di Caprio e Cristiano Ronaldo.

O presidente socialista, que voltou na madrugada de segunda-feira a Caracas ao final de uma viagem à China, confirmou que parou em Istambul para almoçar a convite das autoridades turcas.

“Compartilhamos um restaurante famoso. Envio aqui meus agradecimentos a Nusret, nos atendeu pessoalmente e conversamos (…), ele ama a Venezuela”, declarou Maduro em rede nacional de rádio e TV.

Vídeo retirado

Salt Bae, que divulgou o vídeo nas redes sociais, decidiu retirá-lo diante da enxurrada de críticas.

“Chavismo é pedir dinheiro emprestado da China porque não tem como pagar as dívidas e ir a restaurantes de luxo”, criticou o especialista em meios digitais Luis Carlos Díaz no Twitter.

O prato por pessoa nos restaurantes de Salt Bae custa entre 70 e 250 dólares, de acordo com a imprensa especializada. Isto representa entre dois e oito meses de salário mínimo na Venezuela, segundo a cotação oficial.

Em outro vídeo no restaurante, Maduro fuma um charuto de uma caixa com seu nome em placa dourada, e recebe uma camiseta com a imagem do chef.

Durante a visita de Maduro, ex-motorista de ônibus que se define como “presidente operário”, o restaurante foi cercado por policiais turcos fortemente armados.

“Comendo carne e fumando charutos (…) com os dólares que nega para a compra de medicamentos e comida: PRESIDENTE OPERÁRIO?!” – denunciou o dissidente chavista Nicmer Evans, sobre a severa crise na Venezuela.

Trindade conta com o telefone: SAC Serviço de atendimento ao Cidadão

A Prefeitura Municipal de Trindade, através da Secretaria de Obras está disponibilizando o telefone: SAC. Um Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) trindadense, para que a sociedade possa ajudar a gestão na busca de soluções para problemas na sua rua ou bairro: esgotos, entulhos, podas de árvores e iluminação, disque: 9.8168 9833. Agende seu atendimento!

O telefone foi anunciado pelo prefeito Dr Everton Costa e o secretário de Administração Charles Gerlane na sua última entrevista no programa Tarde de Notícias na Rádio Pop Brasil.

“Esse telefone servirá como fiscalizador da população. Do qual ajudará os cidadãos a informar os problemas na sua rua ou bairro. O atendimento agendará a solicitação, uma equipe irá até o local examinar e solucionar o problema de esgoto estourado, problemas na iluminação, podas de árvores ou a retirada de entulhos. Nosso desejo é atender e melhorar ainda mais os serviços prestados aos nossos trindadenses”, frisou o chefe do poder executivo Dr. Everton Costa.

#TrindadeSegueAvançando #SecretariadeObras

Da Assessoria de Comunicação – Trindade

Governo Temer tem aprovação de 4%

Pesquisa Ibope, divulgada ontem, mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente Michel Temer (MDB):

•    Ótimo/bom: 4%
•    Regular: 16%
•    Ruim/péssimo: 78%
•    Não sabe/não respondeu: 2%

Na pesquisa anterior do Ibope, divulgada em junho, 79% consideravam o governo “ruim/péssimo”; 16%, “regular”; e 4% o avaliavam como “bom/ótimo”.

A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Presidente BNDES diz que empréstimos para Cuba e Venezuela foram um erro

O presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, afirmou nessa terça-feira que foi um erro o banco ter concedido empréstimos à Cuba e à Venezuela no passado, pois hoje está claro que esses países não tinham condições de honrar seus compromissos.

O saldo devedor dos empréstimos, concedidos durante os governos do PT, somam cerca de 1 bilhão de dólares, e os dois países estão com prestações em atraso, segundo Oliveira.

“Há uma crítica a esses empréstimos e até diria que, olhando hoje, que fica claro que eles não tinham condição de pagar. Provavelmente não deveriam ter sido feitos e agora temos que ir atrás do dinheiro para receber”, declarou Oliveira a jornalistas, após participar de evento no Rio nessa terça-feira.

Nesta semana, Dyogo Oliveira teve reuniões com representantes do governo cubano para tratar do tema. Segundo ele, Cuba tem três parcelas em aberto com o BNDES que juntas somam 17,5 milhões de dólares. O saldo devedor cubano é de aproximadamente 600 milhões de dólares.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social frisou que a solução para a volta da adimplência de Cuba não passa obrigatoriamente pela reestruturação da dívida.

“Eles tem se mostrado solícitos e adeptos a buscar soluções, mas alegam que por conta de questões climáticas e financeiras não têm tido capacidade de honrar totalmente os pagamentos, eles têm feito são pagamentos parciais”, disse ele a jornalistas em evento da Associação Brasileira da Indústria de Química Final (Abifina). “Discutimos alternativas que ainda não podemos revelar”, adicionou

A carteira de exportação do BNDES totaliza aproximadamente 10 bilhões de dólares e a indadimplência Cuba e Venezuela não preocupa para os resultado do banco, frisou Dyogo Oliveira.

“O volume disso em relação a carteira do banco é pequeno e não é preocupante”, destacou.