A ESQUERDA ESTÁ FERIDA, MAS NÃO MORTA. E ESTÁ DE OLHO EM 2020

Caro leitor,

O PT e seus satélites de esquerda saíram feridos das eleições, mas não estão mortos.

Prova disso é que a sigla começa a delinear a estratégia para a próxima eleição.

A tática é aproveitar-se de um eventual desgaste do governo Bolsonaro.

E retomar colégios eleitorais importantíssimos pelo Brasil.

Veja o que diz essa reportagem:

Como dissemos: a esquerda foi ferida, mas não morreu.

E ainda que todas as atenções estejam voltadas para a aprovação das reformas no Congresso, é preciso ficar de olho na movimentação dos partidos de esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =