Pernambuco quebra recorde nas Paralimpíadas Escolares

Estado conseguiu seu maior número de medalhas na competição

Pernambuco mostrou que tem quantidade e qualidade nas Paralimpíadas Escolares, que se encerram hoje (23), após três dias de disputas. O estado enviou sua maior delegação da história da competição, contando com 49 membros entre atletas, técnicos e oficiais. Esse aumento levou ao maior número de medalhas já conquistadas por Pernambuco na competição, que neste ano foi realizada em São Paulo. No total, foram 26 medalhas, sendo dez ouros, onze pratas e cinco bronzes. Um total de onze pódios a mais do que os quinze conquistados na edição de 2017.

Na quarta-feira (21), primeiro dia de competição, Pernambuco garantiu nove medalhas. João Pedro Albuquerque, do Colégio Militar (Petrolina – PE), conquistou duas medalhas de ouro no atletismo (60m e salto em distância). Alfredo Silva, da Escola São Sebastião (Ouricuri – PE), também conseguiu ouro, na prova dos 75 metros do atletismo. Na natação, o ouro foi para Fábio Vitório, do Colégio Marechal Gaspar Dutra, nos 100m costas. Os paratletas João Pedro Albuquerque e Alfredo Silva também conseguiram medalhas de prata nas provas de lançamento de pelota e lançamento de dardo, respectivamente. Joyce Silva, da Escola Municipal CAIC (Pesqueira – PE), também ficou com as pratas no arremesso de peso e 100m. Maria Raiane da Silva, da Escola Cônego Eugênio (Gravatá – PE), finalizou o dia com um bronze no tênis de mesa.

Na quinta-feira (22), Pernambuco conquistou mais oito medalhas, empatando o recorde anterior (17 medalhas em 2016) com um dia de disputas sobrando nas Paralimpíadas. Wanderson Monteiro, do EREM Devaldo Borges, em Gravatá, levou o bronze no tênis de mesa individual Classe 7M. No arremesso de peso, Jonathan Marcelo, da Escola Arruda Marinho, em Pesqueira, garantiu a medalha de prata.

O primeiro ouro do dia veio com Felipe Cavalcante, da APAE Petrolina, campeão nos 400 metros Classe T37. Ele também levou o bronze no salto em distância. A natação fechou o dia com mais quatro medalhas. Ana Beatriz Gomes, do EREM José de Lima Júnior, em Carpina, foi ouro nos 100 metros nado peito categoria SB8 e prata nos 100 metros livres categoria S9. Outro destaque das piscinas foi Fábio Vitório. Ele já tinha levado um ouro no primeiro dia e no segundo garantiu duas pratas na categoria S8 nos 100 metros livre e 100 metros peito.

Nesta sexta (23), último dia das Paralimpíadas Escolares, Pernambuco garantiu mais nove medalhas e a quebra do recorde. No total, foram quatro ouros, três pratas e dois bronzes conquistados hoje.

Na natação Vitória Siqueira, da Escola Arão Peixoto de Alencar (Ipubi -PE), foi ouro nos 50m borboleta e prata nos 50m livre S6 categoria B. Ana Beatriz Gomes ficou com bronze 50 metros livre Categoria SB8 e Fábio Vitório Cândido terminou com a prata nos 50m livre Categoria S8. No tênis de mesa, Maria Raiane da Silva conquistou  a medalha de bronze na classe 6 a 8 infantil e ouro na Classe 7 individual infantil. Já o atletismo teve ouro com Alfredo da Silva no lançamento do dardo DF T42. Na bocha, Andrei Silva, da Escola Municipal Adauto Carício (Belém de Maria – PE), segurou a medalha de prata classe BC4 e Andreza de Oliveira, da Escola Estadual José Mariano (Recife – PE) recebeu ouro Classe BC2, Categoria B. O grande medalhista pernambucano destas Paralimpíadas Escolares veio da natação. O recifense Fábio Vitório Cândido conquistou quatro medalhas na competição, sendo uma de ouro e três de prata.

Para o Secretario Executivo de Esportes e Lazer de Pernambuco, Diego Pérez, as medalhas são o resultado de um resgate do esporte paralímpico escolar no estado.

“Nós resgatamos os Jogos Paralímpicos de Pernambuco em 2015 e passamos a ouvir os paratletas e técnicos para melhorar a competição. Em 2018 conseguimos aumentar consideravelmente o número de modalidades e a qualidade dos jogos, e o reflexo foi uma maior delegação para as Paralimpíadas e o recorde conquistado nesta competição” explicou.

Com informações da assessoria

“O PT saiu menor das eleições, mas não como a direita e as elites brasileiras imaginavam”; diz Humberto Costa

 

De acordo com o senador, o PT de todos os partidos mais antigos, foi aquele que conseguiu sobreviver e criar as condições prá retomar a sua trajetória no nosso país.

O senador reeleito por Pernambuco pelo Partido dos Trabalhadores, Humberto Costa, conversou por telefone na manhã desta sexta-feira (16), com o radialista Roberto Gonçalves, no programa Araripina Urgente da Arari FM. O parlamentar que vem ao Sertão do Araripe neste fim de semana, deve agradecer aos eleitores que votaram e confiaram mais uma vez no seu trabalho no Senado Federal.

Sobre a eleição passada, Humberto Costa disse que o PT saiu menor do que entrou no pleito. “Logicamente o PT saiu menor, mas não tão menor como a direita do país e as elites brasileiras imaginavam. Nós ainda conseguimos fazer a maior bancada de deputados federais na Câmara. Nós conseguimos fazer quatro governadores, todos no Nordeste. Tivemos a condição de fazer uma bancada de senadores que diminuiu muito, mas ainda é uma bancada de expressão. Então na verdade, o PT de todos os partidos mais antigos, foi aquele que conseguiu sobreviver e criar as condições prá retomar a sua trajetória no nosso país”, frisou.

O senador petista também falou sobre o abastecimento precário de água na Região do Araripe. “A solução é investir pesadamente na ideia do Canal do Sertão, aquele que deve sair da região de Petrolina e chegar no Sertão do Araripe, garantindo não somente o abastecimento d’água para consumo humano e animal, mas também ajudando no processo de irrigação.

Blog Roberto Gonçalves

Continue lendo

Presidente da Alepe assume o governo durante férias de Paulo Câmara

Paulo Câmara ficará afastado do cargo até o dia 20 de novembro
Paulo Câmara ficará afastado do cargo até o dia 20 de novembro
Fotos: Aluisio Moreira/SEI

De férias até o dia 20 de novembro, o governador Paulo Câmara (PSB) entregou, na última sexta-feira (9), a chefia do Executivo estadual para o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros (PP), uma vez que seu vice, Raul Henry (MDB), também está afastado para descanso. A transferência do cargo ocorreu em meio a rumores de uma possível redução do espaço do PP no governo, fato que tem gerado certa tensão entre o Palácio do Campo das Princesas e progressistas.

Atualmente, o PP está à frente do Ipem, Lafepe, Porto do Recife e Porto de Suape, das Secretarias de Desenvolvimento Social e Desenvolvimento Econômico (Sdec), bem como da administração de Fernando de Noronha.

Corregedor nacional de justiça solicita explicações de Moro sobre suposta atividade política

O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, que atua no CNJ (Conselho Nacional de Justiça), instaurou nesta sexta-feira (9), pedido de providências para que o juiz federal e futuroministro da Justiça, Sérgio Moro, preste esclarecimentos sobre suposta atividade político-partidária ao aceitar convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para compor seu governo. Martins concedeu prazo de 15 dias para Moro dar explicações e deu o mesmo prazopara que a corregedoria regional do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) se manifeste sobre se existe no órgão alguma apuração no mês

Haddad vai visitar Lula em Curitiba nesta quarta-feira

Na semana passada a executiva nacional do PT decidiu que o ex-prefeito de São Paulo deve ocupar o papel de líder da oposição ao governo Jair Bolsonaro.

Haddad vai visitar Lula em Curitiba nesta quarta-feira

Ocandidato derrotado do PT à Presidência, Fernando Haddad, vai se encontrar nesta quarta-feira, 7, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Curitiba, onde Lula cumpre pena por corrupção passiva e lavagem de dinheiro após ser condenado na Operação Lava Jato. Será a primeira visita de Haddad ao ex-presidente desde o segundo turno da eleição presidencial.

Na segunda-feira, 5, o ex-prefeito passou horas reunido com a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, na sede do partido em São Paulo. O tema da conversa foi o futuro de Haddad.

+ PT vai à Justiça para que Moro seja impedido de assumir ministério

Na semana passada a executiva nacional do PT decidiu que o ex-prefeito de São Paulo deve ocupar o papel de líder da oposição ao governo Jair Bolsonaro. Haddad e o PT discutem a forma como o candidato vai cumprir a função. A possibilidade de Haddad vir a assumir a presidência do PT em julho do ano que vem, quando termina o mandato de Gleisi, é remota.

Além disso, o PT tenta montar uma agenda de viagens pelo Brasil para o ex-prefeito ainda este ano. A forma como Haddad vai ocupar papel de destaque na oposição a Bolsonaro deve ser o tema principal da conversa entre o candidato e Lula.

Na semana passada, o ex-presidente disse a advogados que foram visitá-lo que, embora tenha perdido a eleição, Haddad saiu da disputa maior do que entrou. Lula disse também que só depois do carnaval será possível enxergar a verdadeira cara do governo Bolsonaro e traçar uma estratégia de oposição de longo prazo.

De acordo com Lula, o presidente eleito “não vai ser no governo a mesma pessoa que foi na campanha”. O ex-presidente espera que o sistema institucional de pesos e contrapesos imponha limites à atuação de Bolsonaro.

Ao Minuto

Veja como o trabalho da saúde em Trindade está avançando!!!!

Bolsonaro chega a Brasília e visita o Congresso Nacional

O Congresso barrou o acesso da imprensa a uma parte do plenário da Câmara durante a sessão. Os jornalistas terão acesso somente às galerias, na parte superior do plenário, e não poderão acessar a tribuna de imprensa, próxima ao local onde ficam autoridades e parlamentares.

Procurada pelo G1, a assessoria do Senado não informou quais razões motivaram a imposição de restrições a jornalistas. Segundo a TV Globo apurou, a orientação partiu da Polícia Legislativa do Senado.

Jair Bolsonaro durante desembarque em Brasília nesta terça-feira (6) — Foto: Força Aérea Brasileira

Chegada a Brasília

Uma comitiva de 12 pessoas viajou com o presidente eleito, entre assessores e o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. Bolsonaro chegou à cidade em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

G1

Bolsonaro viaja para Brasília para se encontrar com Temer e cuidar da transição

Por Cristina Boeckel, G1 — Rio de Janeiro

Jair Bolsonaro embarca para Brasília pela primeira vez como presidente eleito

Jair Bolsonaro embarca para Brasília pela primeira vez como presidente eleito, Jair Bolsonaro(PSL), viajou na manhã desta terça-feira (6) para Brasília, para cuidar da transição de governo. É a primeira vez que ele viaja à capital federal depois das eleições.

A expectativa é que ele participe, nesta terça-feira, da sessão solene no Congresso Nacional em homenagem aos 30 anos da Constituição. Na quarta, está previsto um encontro de Bolsonaro com o presidente da República, Michel Temer, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Outras autoridades confirmaram presença na cerimônia no Congresso nesta terça, como o presidente Michel Temer, o ministro Dias Toffoli, além dos presidentes do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE); da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

O gabinete de transição já começou a funcionar. Dos 50 nomes que poderão compor o grupo, 27 já foram apresentados oficialmente. O gabinete funcionará no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) e será coordenado por Onyx Lorenzoni.

Comboio com Jair Bolsonaro na chegada à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/GloboNews

Comboio com Jair Bolsonaro na chegada à Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro — Foto: Reprodução/GloboNews

Viagem

Bolsonaro deixou o condomínio onde mora, na Barra da Tijuca, às 5h27, e chegou à base aérea do Galeão às 6h. No trajeto, um dos batedores que formava o comboio se acidentou.

Bolsonaro fez a viagem em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que decolou do Rio de Janeiro pouco depois das 7h. Uma comitiva de 12 pessoas viajou com o presidente eleito.

Batedor do comboio que acompanhava Jair Bolsonaro até a base aérea do Galeão sofre acidente — Foto: Cristina Boeckel/G1

Batedor do comboio que acompanhava Jair Bolsonaro até a base aérea do Galeão sofre acidente — Foto: Cristina Boeckel/G1

Imprensa

O Congresso barrou o acesso da imprensa a uma parte do plenário da Câmara na sessão solene. Os jornalistas terão acesso somente às galerias, na parte superior do plenário.

Não poderão entrar na tribuna de imprensa, próxima ao local onde ficam autoridades e parlamentares. Na parte externa, ficarão em três setores: Salão Branco (Chapelaria), local de entrada dos convidados; Salão Verde (Câmara); e Salão Azul (Senado).

Procurada pelo G1, a assessoria da Casa não informou quais razões motivaram a imposição de restrições a jornalistas. Segundo a TV Globo apurou, a orientação partiu da Polícia Legislativa do Senado.

Nas posses de Dilma Rousseff, em 2014, no plenário da Câmara, e de Michel Temer, em 2016, no Senado, jornalistas puderam ter acesso à parte destinada à imprensa. Na sessão de posse de Eunício Oliveira como presidente do Congresso, essa área também estava liberada a repórteres.

Bolsonaro embarca para Brasília onde vai participar de reuniões da transição de governo
Bom Dia Brasil
Bolsonaro embarca para Brasília onde vai participar de reuniões da transição de governo

Bolsonaro embarca para Brasília onde vai participar de reuniões da transição de governo.

G1

PMs de SP são treinados para usar armas de guerra em ação contra o PCC

Metralhadoras de grosso calibre foram cedidas pelo Exército brasileiro para amparar a Polícia Militar

Batalhão de Infantaria Leve em Lins é usado para treinamento de PMs; não há envolvimento de efetivo das Forças Armadas nesta ação Foto: J.SERAFIM SHOW

Arma de guerra seria usada para cobrir perímetro de prisão onde está chefe do PCC; Rota fez treinamento em quartel, mas empréstimo enfrenta restrições legais. Facção teme endurecimento com futuro governo Bolsonaro, diz envolvido na investigação

Polícia Militar de São Paulo enviou metralhadoras MAG, calibre 7,62 mm, para agentes da corporação que cobrem o perímetro da Penitenciária 2 de Presidente Venceslau e negocia empréstimo de metralhadoras de calibre .50 do Exército para proteger o entorno da prisão onde está a cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC), no oeste paulista. Homens das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) foram treinados na semana passada para usar esse tipo de armamento no quartel do 37.º Batalhão de Infantaria Leve, em Lins, também no interior do Estado.

Para o plano, era previsto ainda o uso de lança-foguetes, metralhadoras e aeronaves. “A cúpula do PCC tem urgência. Eles acreditam que o futuro governo (Jair) Bolsonaro vai endurecer ainda mais a situação deles”, afirmou um dos envolvidos na investigação. Marcola está condenado a 332 anos de prisão e não tem perspectiva de sair da penitenciária. A cúpula da facção teme ser transferida para um presídio federal – diferentemente dos líderes de outras facções pelo País, os chefes do PCC não foram enviados a penitenciárias geridas pela União.

A PM reforçou na semana passada o efetivo na região. Há um mês já havia enviado um pelotão da Rota e outro do Comando de Operações Especiais (COE). A eles se juntou outro pelotão da tropa de choque, um esquadrão do Regimento de Cavalaria e dois blindados do Comando de Policiamento de Choque. A região está com dois helicópteros Águia e o aeroclube de Presidente Venceslau foi interditado. Mais de cem homens participam da ação. Em nota, o comando da Polícia Militar informou que “mantém o aumento de efetivo policial, com apoio do Comando de Policiamento de Choque, no município de Presidente Venceslau”.

De acordo com as investigações, o plano de resgate de Marcola foi tramado por Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho, um dos maiores narcotraficantes da América do Sul. Trabalhando da Bolívia e do Paraguai, Fuminho opera com o PCC para enviar cocaína para a Europa e para a Ásia. Ele estava planejando a contratação de mercenários que soubessem manejar o armamento de guerra para resgatar os chefes do PCC.

Fuminho estaria envolvido no assassinato de Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, líder da facção que foi morto no Ceará em fevereiro deste ano. Conversas interceptadas pela polícia mostram que a facção estaria disposta a usar até R$ 100 milhões no plano.

Exército

O Comando Militar do Sudeste (CMSE) confirmou que o 37.º Batalhão de Infantaria Leve é usado para o treinamento de policiais militares independentemente da situação criada pelo PCC no Estado.

Na avaliação do Comando, será difícil a cessão das metralhadoras à PM. Como são armas de guerra, seria necessário alteração legal. O interesse da Polícia Militar pela arma, além do poder de fogo, é por seu caráter dissuasório.

Em São Paulo, a ação do Exército na área de segurança pública é incomum. Ela ocorreu só em três oportunidades: as visitas do papa Bento XVI e do presidente americano George W. Bush e os ataques do PCC nas ruas em 2006. Se nos dois primeiros houve emprego de tropa, no terceiro não. Mais uma vez é este o modelo procurado pela polícia de São Paulo.

Em 2006, o Exército assinou convênio com a Secretaria da Segurança para permitir o uso de helicópteros do Comando de Aviação do Exército para o deslocamento rápido de tropas policiais ao oeste do Estado. Agora, mais uma vez, a PM está atrás de um equipamento do Exército de que ela não dispõe: as metralhadoras calibre .50.

O ESTADÃO

Adutora que levará água do Rio São Francisco para cidades do Agreste deve receber mais R$ 39 milhões do governo federal

Foto: Ascom Compesa/divulgação

Em audiência com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua, nesta segunda-feira (5) em Brasília, o governador Paulo Câmara (PSB), acompanhado do deputado federal Fernando Monteiro (PP) e do presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, recebeu a garantia da liberação de R$ 39 milhões, para completar os 70% de liberação previstas no PAC Seca. Esses recursos servirão para acelerar as etapas da obra, que permitirão entregar água do Rio São Francisco a diversos municípios do Agreste.

Demonstramos ao ministro as nossas preocupações com a seca que persiste no Nordeste e de como essa obra já podia estar beneficiando milhares de pernambucanos. O ministro está sensível à problemática da região e se comprometeu a liberar pelo menos R$ 39 milhões ainda nesta semana“, informou Paulo Câmara. Durante o ano de 2018  foram liberados apenas R$ 29 milhões  para a obra da Adutora do Agreste. Em 2017, foram destinados R$ 194 milhões para o empreendimento.

A Adutora do Agreste  já  está beneficiando o município de Arcoverde (Sertão do Moxotó) e muito próxima de entregar água em Pesqueira (Agreste). A obra está atuando em 20 frentes de serviço e o esforço concentrado desta semana é garantir o abastecimento de Pesqueira e caminhar em direção a Belo Jardim (também no Agreste), município que se encontra praticamente  em colapso.

Além de tratar sobre os recursos do convênio atual, que beneficia 23 cidades, Paulo ainda falou sobre a necessidade de conveniar a segunda etapa, que atenderá mais 45 municípios.

(Blog do Britto)