DEFESA CIVIL E PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARIPINA ENTRAM EM AÇÃO

De acordo com o instituto de meteorologia de Pernambuco o que seria previsto para às chuvas nesse mês de março seria de 196 mm, mas nos últimos 5 dias, desde o dia (21), já foram registrados uma quantidade maior previsto de chuvas, só no dia (24) 88 mm de chuvas em Araripina em apenas um dia, com isso, não houve tempo da água ser drenada ou mesmo reaproveitada causando tantos transtornos.

O prefeito de Araripina Alexandre Arraes, juntamente com o Coronel Mário da Defesa Civil do Estado, estiveram acompanhando de perto o drama de cada família, o Coronel designou o Major Vitoriano para solucionar os problemas o mais rápido possível, o qual esteve fazendo uma preliminar de todos os fatos e sobretudo a Missão de formar uma comissão de ações benéficas e de urgência. De acordo com o levantamento da Defesa Civil umas médias de 600 pessoas foram afetadas contabilizando uma média de 150 famílias.

Será feito um cadastramento pela Defesa Civil para saber de fato quem foi afetado pelas chuvas, e dentro das legislações essas pessoas serão restituídas e amparadas o mais breve possível, com isso, garantindo o retorno à normalidade da vida de cada uma dessas pessoas atingidas.
Os órgãos da Defesa Civil (Major Vitoriano), Prefeitura de Araripina Alexandre Arraes, Policia Militar, (Capitão Guerra), Corpo de Bombeiros e representantes de comunidades de Araripina, estiveram em reunião de urgência na Central de Comando de Corpo de Bombeiros/Araripina, para traçar os pontos em que o Estado e o Município poderiam ajudar aos desabrigados e também na restauração de suas moradias e estima do povo.
Os bairros atingidos foram José Martins, Cavalete I, Vila Bringel, bairro Universitário, Vila Santa Maria e casas nas proximidades do Canal São Pedro.

As primeiras medidas tomadas pelo prefeito Alexandre Arraes, foi cuidar das pessoas, providenciar alimentação e abrigo na Escola Luzanira Ramos, além disse solicitar do governo do estado ajuda, “O importante nesses primeiros instantes é cuidar do povo com médicos e principalmente acomoda-los em local seguro”, pontuou o executivo. Outro ponto importante é que as comunidades se envolveram de forma solidaria contribuindo como pôde, levando roupas, alimentos entre outros donativos.

Aos poucos às pessoas estão se reajustando como podem tirando os entulhos, lama, e tentando reaproveitar alguns pertences. A prefeitura vai estar colocando à disposição das pessoas, uma conta bancaria para que você possa estar fazendo doações para ajudar essas pessoas, na compra de remédios e outras coisas que a Defesa Civil achar pertinente para ajudar os atingidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *