Práticas inovadoras de engenheiros de Araripina são reconhecidas por prêmio da Fiepe

Miqueias_ok

Cada vez mais estimulando o desenvolvimento das profissões integrantes do Sistema Confea/Crea e Mútua, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco (Crea-PE) comemora a posição de destaque dos profissionais do município de Araripina no prêmio Inova PE, comitê empresarial para a inovação que reúne todas as casas do Sistema Indústria para de forma conjunta desenvolver ações na busca pela inovação no setor produtivo do Estado. Na premiação realizada no último dia 19, no auditório da Casa da Indústria, o Sesi Pernambuco inscreveu seis práticas inovadoras, sendo três delas da unidade de negócios de Araripina. Na ocasião, o inspetor tesoureiro de Araripina, Albério Feitoza Calado, e Francisco Victor Sette Moura inscreveram duas práticas inovadoras, sendo uma delas na categoria Inovação na Gestão e outra na categoria Inovação no Ambiente de Mercado.

Na ocasião, Miquéias Dantas, que em 2013 conquistou o primeiro lugar ao lado de Albério Feitoza Calado,  ficou com a terceira colocação na categoria Inovação na Gestão, com a prática “Gestão com Facilitadores de Áreas”. Ao todo, 75 projetos foram inscritos nas categorias inovação na gestão, inovação no ambiente de mercado e responsabilidade socioambiental inovadora. Por fim, 26 deles foram classificados por uma comissão julgadora formada por representantes de cada casa. Três projetos foram premiados em cada uma das três categorias, e do primeiro ao terceiro lugar foram presenteados com um notebook, um smartphone e um tablet.

Energia Solar

Alberios_materia

Em 2013, o engenheiro de pesca e segurança do trabalho Albério Feitoza Calado conquistou, ao lado do engenheiro civil Franscisco Sette Moura e do engenheiro agrônomo Miquéias Dantas, o prêmio na categoria Inovação. Com o projeto de auto sustentabilidade elétrica da unidade em Araripina, eles desbancaram 19 projetos que estavam concorrendo.

Para isso, eles tornarão a Unidade de Negócios de Araripina a primeira unidade autosustentável do Departamento Regional de Pernambuco. Isso porque, os engenheiros aproveitarão o potencial de geração de energia solar, a viabilidade econômica, a disponibilidade de ofertar mão de obra especializada e qualificada ao mercado e, principalmente, com a preocupação de reduzir o impacto na degradação e instalarão um sistema solar fotovoltaico interligado para a sustentabilidade da unidade.

 

Rui Gonçalves
ASC do Crea-PE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *