Quatro crianças queimadas em creche de Janaúba são transferidas para BH

Ferido em ataque em uma creche em Janaúba, no Norte de Minas, chega ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte (Foto: Michele Marie/G1)

Vigia que ateou fogo em crianças estava afastado por problemas de saúdehttps://globoplay.globo.com/v/6197

Quatro crianças feridas no ataque dentro de uma creche em Janaúba, no Norte de Minas, chegaram a Belo Horizonte no início da noite desta quinta-feira (5). Todas foram internadas no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, que é referência no estado no atendimento a queimados.

Nesta quinta-feira (5), quatro crianças morreram queimadas após o vigia Damião Soares dos Santos, 50 anos, jogar álcool em crianças e nele mesmo e, em seguida, atear fogo. Ele morreu no hospital. A tragédia aconteceu no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, no Bairro Rio Novo.

Marcelo Lopes Ribeiro, diretor técnico do Hospital João XXIII, disse na porta do hospital que quatro crianças estão internadas na unidade. Segundo o médico, são dois meninos e duas meninas. Elas foram transferidas para a capital mineira por aeronaves do governo e uma particular, contratada pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais.

Ribeiro explicou que todos eles têm queimaduras de vias aéreas, que em alguns casos são mais graves do que queimaduras externas. As quatro crianças estão em estado grave e correm risco de vida.

Informações sobre os internados no HPS

  • Menino de 8 anos – queimadura de via aérea e 80% do corpo queimado
  • Menina de 4 anos – queimadura de via aérea, entubada e com ventilação mecânica
  • Menina de 4 anos – queimadura de via aérea e 35% do corpo queimado
  • Menino de 3 anos – queimadura de via aérea grave e 10% do corpo queimado

De acordo com o médico, a menina com 35% do corpo queimado e o garoto de oito anos eram submetidos a cirurgia às 20h. As outras duas crianças estavam no CTI pediátrico.

Ainda segundo Marcelo Ribeiro, o hospital está preparado para atender 16 vítimas ao todo. Uma ala foi separada para atender aos transferidos e suas famílias. Equipes de assistência social e psicológica estão de plantão para ajudar parentes.

Damião Santos_Janaúba (Foto: Polícia Civil/Reprodução)

Damião Santos_Janaúba (Foto: Polícia Civil/Reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *